Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve responderemos.

Fale conosco

Fechar
Início » Notícias » Cidades » Nova Russas ficou entre os dez piores municípios em termos de eficiência na gestão dos recursos em 2016

Nova Russas ficou entre os dez piores municípios em termos de eficiência na gestão dos recursos em 2016

O IFGF é feito com base em dados oficiais de 2016 declarados pelas Prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). O índice varia de 0 a 1 ponto, sendo que quanto mais próximo de 1 melhor a situação fiscal do município. Cada um deles é classificado com conceitos A (Gestão de Excelência, com resultados superiores a 0,8 ponto), B (Boa Gestão, entre 0,8 e 0,6 ponto), C (Gestão em Dificuldade, entre 0,6 e 0,4 ponto) ou D (Gestão em situação Crítica, inferiores a 0,4 ponto).

Entre os dez piores resultados do Estado, todos receberam nota zero em Liquidez e, nove delas, em gastos com pessoal. O grupo é formado por Porteiras (0,1771), Quixadá (0,1615), Chaval (0,1578), Madalena (0,1540), Nova Russas (0,1478), Paramoti (0,1466), Ibaretama (0,1400), Baturité (0,1326), Forquilha (0,1287) e Limoeiro do Norte (0,1155), última colocada no Estado. A maior retração foi registrada em Porteiras (-67,2%), reflexo da queda nos indicadores de Investimentos e Liquidez.

Ao todo, o relatório analisou as contas de 166 dos 184 municípios cearenses, onde vivem 95,6% da população (8,6 milhões de pessoas). Dezenove Prefeituras (11,4%) registram boa gestão no Estado, enquanto 77 (46,4%) têm situação crítica e 69 (41,6%), difícil.

De acordo com o levantamento, apenas São Gonçalo do Amarante tem gestão de excelência no Ceará. A Firjan informa que o município atingiu 0,8753 ponto, se posicionando como a segunda melhor gestão no ranking do Brasil. O Ceará também apresenta outros três municípios entre os 100 maiores resultados do País: Itaitinga (0,7555), Parambu (0,7479) e Fortim (0,7205). Já na lista dos dez melhores resultados do Estado estão Fortaleza (0,7039), seguida por Icapuí (0,6962); Horizonte (0,6758); Alto Santo (0,6648); Viçosa do Ceará (0,6626) e Solonópole (0,6572), décima colocada. Mas no ranking das capitais brasileiras Fortaleza ficou em quarto lugar, com queda de -3,8% no IFGF geral na comparação com 2015.

Noticias Relacionadas:

Deixe seu comentário