Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve responderemos.

Fale conosco

Fechar
Início » Notícias » Policia » PF descobre rede criminosa formada por policiais civis do Ceará lotados na Denarc

PF descobre rede criminosa formada por policiais civis do Ceará lotados na Denarc

APolícia Federal realiza neste momento a “Operação Vereda” para desarticular uma rede criminosa que envolve agentes e delegados da Polícia Civil do Ceará lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) e Delegacia de Narcóticos (Denarc). A residência de três delegados foi alvo de mandados de busca e apreensão logo no início da manhã. Vários policiais daquela unidade foram conduzidos coercitivamente para a sede da PF.

Agora há pouco, a Assessoria de Comunicação Social da PF-Ceará emitiu uma nota oficial através das redes sociais informando que 150 agentes federais estão cumprindo 27 mandados de busca e apreensão, 25 de condução coercitiva, 10 de afastamento de função, com recolhimento de armas, identidade funcional e distintivos, além de seis mandados de remoção compulsórias para outras unidades da Polícia Cicvil para atuarem apenas em atividades administrativas.

A operação foi desencadeada com base em mandados judiciais expedidos pela 12ª Vara da Justiça Federal, em Fortaleza, com base numa investigação sigilosa que apontou o envolvimento de elegados e inspetores no esquema criminoso. Os mandados estão sendo cumpridos nas residências dos servidores da PC em Fortaleza, Caucaia e Eusébio.  A própria cúpula da Polícia Civil já estava ciente dos fatos e colaborando na investigação da PF.

A investigação teve início com a apuração sobre o tráfico de comércio de anabolizantes proveninetes da Europa.

Veja a nota completa da PF sobre o caso:

“A Polícia Federal deflagra na presente data (06/12) a Operação Vereda. A ação tem por objetivo desarticular rede criminosa formada por policiais civis lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas – DCTD da DENARC.

Estão sendo cumpridos 27 (vinte e sete) mandados de busca e apreensão, 25 (vinte e cinco) mandados de condução coercitiva, 10 (dez) mandados de afastamento das funções, com recolhimento de armas, identidade funcional e distintivos, e 06 (seis) remoções compulsórias para outras unidades da Polícia Civil para atuar em funções administrativas.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 12ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Ceará.

Foram mobilizados 150 Policiais Federais para cumprir os mandados em Fortaleza, Caucaia e Eusébio/CE e o cumprimento das medidas judiciais contou ainda com participação de policiais da Secretaria de Segurança Pública e da Delegacia-Geral da Polícia Civil.

A investigação teve início a partir de apuração sobre a comercialização ilegal de anabolizantes provenientes da Europa, elucidando a participação dos policiais civis em extorsões praticadas contra o principal investigado, culminando ainda na revelação de fortes indícios de cometimento de outros crimes, a exemplo de desvios de apreensões de drogas. A investigação contou com a cooperação da Secretaria de Segurança Pública.

Os crimes investigados são de comercialização ilegal de anabolizantes (art. 273, §1ºB), peculato (art. 312 do CPB), concussão (art. 316 do CPB), corrupção passiva (Art. 317 do CPF), associação criminosa (art. 288 do CPB) e tráfico de drogas (Art. 33 da Lei 11.343/2013).

A operação foi  batizada de “Vereda” em alusão ao livre arbítrio que levou os integrantes da quadrilha, à sombra da condição policial, para a prática delitiva de crimes diversos”.

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará

Deixe seu comentário